Grupos de Trabalho

IV Congresso de Direitos Humanos e Políticas Públicas: Incertezas e Rupturas

GT: Violência Juvenil, Democracia e Direitos Humanos na América Latina.

Coordenadoras(es): Cezar Bueno de Lima (PUCPR); Angela Maria de Sousa Lima (UEL); Marcilene Garcia de Souza (IFBA); Maria José Rezende (UEL)

Ementa:  O grupo propõe acolher, refletir e debater, por meio de aportes teórico-metodológicos interdisciplinares e da pesquisa-ação, estudos e pesquisas que reportam às múltiplas faces de produção e reprodução da violência juvenil urbana e suas possíveis interseccionalidades nas juventudes negra, indígena, mulher e demais movimentos na luta por inclusão, reconhecimento e materialização de direitos. Considera-se a atuação dos movimentos sociais para ampliação da democracia participativa e a importância das ações afirmativas no ensino médio e superior, porque beneficia de forma mais direta jovens pobres (brancos, negros e indígenas). Em especial, busca-se reflexões vinculadas a estudos de caso que problematizam a hegemonia de políticas de criminalização do Estado e favoreçam a construção de práticas sociais que enfrente às desigualdades, que sejam transformadoras, antirrepressivas e sensíveis à construção dialogada de saberes e experiencias comunitárias e/ou institucionais participativas/deliberativas que promovam a horizontalização das relações de poder e estejam condicionadas à observância da indivisibilidade, interdependência e integralidade das dimensões civis, políticos, sociais, culturais, econômicos, raciais, de orientação sexual e dos direitos humanos.

GT: Migração E Direitos Humanos: A Verdade, A Não Verdade E Pluralidade Epistemológica Da Pedagogia Decolonial

Coordenadoras(es): Maria José Menezes Lourega Belli (UTFPR); Lindomar Wessler Boneti (PUCPR)

Ementa:  Propõe-se com este GT analisar os fluxos migratórios interseccionados pelo desafio em cruzar fronteiras e entrecruzar experiências culturais, buscando reconhecer nesse processo os conflitos subjetivos desses atores. Nesse trilhar de dimensões globais são elaboradas políticas internacionais e nacionais em condições geopolíticas condicionadas pela colonialidade do poder. Nesse processo a escala de tensão eleva-se, o outro além fronteira agora é migrante por sobrevivência, sua chegada instala interculturalidades. As suas biografias pessoais denunciam que intrínseco ao metabolismo capitalista ocorre de forma ampliada a subalternização de regiões e pessoas provocando o rompimento de laços afetivos e identitários. Esses percursos além de visibilizar desigualdades sociais revelam a diversidade cultural e por ela a pedagogia decolonial. Por essa perspectiva o pensamento hegemônico moderno é reinterpretado, como também, a alteridade insere outras formas de conhecimento geradas por epistemologias e metodologia interligadas com formas múltiplas de estar no mundo. Identidades coletivas passam a serem compartilhadas e no curso do entrelaçamento dessas zonas de contatos narrativas são tecidas. Vozes sinalizam lugares de fala, exercitam o contraditório na busca da verdade e noesclarecimento das não verdade. O esforço se volta para fortalecer os arranjosinternacionais na defesa da vida com dignidade e a importância dos Estadosnacionais democráticos reconheçam esses migrantes como cidadãos.

GT Educação em Direitos Humanos:   complexidades e desigualdades 

 Coordenadoras(es):  Profa. Dra. Miriam C. Guebert; Profa. Dra. Valquiria E. Renk

 Ementa: Apresentação de trabalhos que possam contribuir na discussão sobre a Educação e a Educação em Direitos Humanos em diferentes contextos,  tempos de incertezas políticas, sociais e ante o cenário da pandemia COVID-19. Inserem-se neste GT trabalhos que sejam resultados de pesquisas científicas no campo da Educação em Direitos Humanos, políticas públicas que garantam o direito à educação.

GT: Alimentação e consumo em tempos de contemporaneidade

Coordenadoras(es): Cilene da Silva Gomes Ribeiro (PUCPR); Everto Simon (UNISC); Fabiana Bon Kraemer (UERJ); Maria Cecilia Barreto Amorim Pilla (PUCPR); Mônica Abdala (UFU)

Ementa: As pesquisas sobre os sentidos da alimentação colocam-se no campo da cultura e desenvolvem-se a partir de práticas e saberes de sobrevivência dos indivíduos nos níveis biológico e social propiciando uma análise sobre o conhecimento alimentar em espaços de múltiplos o alimento ocupa um lugar privilegiado e que desperta curiosidade e muito empirismo. Não é à toa que o universo do comer humano é repleto de provérbios, ditos populares, superstições, religiosidade popular, ciência e muito palpite. A partir dessa proposição é que este grupo de trabalho se estrutura e quer refletir: a forma como escolhemos e consumimos os alimentos e as abordagens alimentares possíveis em tempos de contemporaneidade, pós-verdade e pós-modernidade.

GT: Sistemas de Proteção Social, Estado e Direitos Humanos em perspectiva Decolonial

Coordenadoras(es): Jucimeri Isolda Silveira (PUCPR); Lucia Cortes (UEPG); Maria Luiza Rizzoti (Fapesq PB/CNPqUFPB); Denise Colin (PUCPR)

Ementa: Este GT acolhe estudos e pesquisas que abordem os efeitos da desigualdade social, étnico-racial e de gênero em sociedade, das violações de direitos humanos, bem como as repostas do Estado e da Sociedade Civil no âmbito da formulação de políticas públicas em perspectiva decolonial, considerando os impactos da pandemia. Abrange, ainda, a análise e a formulação teórica sobre Sistemas de Proteção Social; governança democrática e controle democrático; inovação social e novas tecnologias de cuidado e de proteção social em territórios vulneráveis; e relação entre entre sistema de justiça e políticas sociais setoriais e de defesa de direitos.

I Encontro Internacional de Educação: do Presencial ao Digital

GT: História e Políticas da Educação

Coordenadoras: Edna Liz Prigol (PUCPR); Raquel Pasternak Glitz Kowalski (PUCPR); Katia Ethiénne Esteves dos Santos (PUCPR), Luciane Hilu (PUCPR); Lucymara Carpim (PUCPR)

Ementa: Esse grupo de propõe a investigar, analisar, refletir e debater sobre o pensamento educacional brasileiro na sua relação com a história da educação e com as políticas educacionais. Compreende a formação de professores na perspectiva da história da educação e das políticas educacionais. Estuda o processo histórico dessas políticas e sua manifestação nas concepções, saberes e práticas educacionais.

GT: Teoria e Prática Pedagógica na Formação de Professores

Coordenadoras: Edna Liz Prigol (PUCPR); Raquel Pasternak Glitz Kowalski (PUCPR); Katia Ethiénne Esteves dos Santos (PUCPR), Luciane Hilu (PUCPR); Lucymara Carpim (PUCPR)

Esse grupo de propõe a investigar, analisar, refletir e debater sobre a prática pedagógica, o ensino, a aprendizagem, as tecnologias educacionais e saberes docentes na formação inicial e continuada dos professores.

III Congresso Internacional do PPGT: “Religião, política e vulnerabilidade: desafios teológicos”

GT: Exegese e Teologia Bíblica

Coordenação: Prof. Dr. Luiz José Dietrich; Prof. Dr. Luiz Alexandre Solano Rossi

Ementa: A pesquisa consistente das sagradas Escrituras se faz cada vez mais necessária numa sociedade líquida e, simultaneamente, marcada por fundamentalismos. Através das mais modernas ferramentas da exegese, da arqueologia e das análises literárias, busca-se produzir sentidos e teologias relevantes para a sociedade. O GT recebe trabalhos sobre o contexto sócio religioso do mundo bíblico e sobre textos da Bíblia a nível histórico, literário e teológico utilizando métodos e abordagens modernos de interpretação.

GT: Teologia Sistemático-Pastoral

Coordenação: Prof. Dr. Jefferson Zeferino; Prof. Dr. Agenor Brighenti; Prof. Dr. Elias Wolff

Ementa: Este GT acolhe pesquisas no campo da teologia fundamental, da teologia dogmática e da teologia pastoral, com pontes para a Doutrina Social da Igreja, a patrologia, e a história da Igreja, na perspectiva da renovação do Vaticano II, do ecumenismo e do diálogo inter-religioso, bem como da tradição libertadora latino-americana.

GT: Teologia Ético-Social

Coordenação: Prof. Dr. Waldir Souza; Prof. Dr. Mário Sanches

Ementa: O GT se dedica ao estudo e à pesquisa nas chamadas realidades do tempo presente; as dimensões éticas e morais da fé; a vivência da fé no cotidiano pessoal, familiar e profissional; o engajamento político e social do religioso. Acolhe pesquisas teológicas que perscrutem a ação humana em contexto sócio-político-cultural, em especial nas seguintes temáticas: atividade educativa-formativa; subjetividade e expressões religiosas; transformações sociais e culturais; questões de gênero; intervenção sobre a vida humana propiciada pela ciência e tecnologia; cuidado em contextos de saúde.